Revelando, imortalizando histórias e talentos
3.1.07

 

O livro explica a técnica e arte da escultura em pedra com rigor e clareza, é como um elogio à pedra. Ilustrado por uma iconografia que se molda ao seu processo histórico, sobretudo nas últimas décadas. De Bourdelle a Mailol, de Zadkine a Arp e Brancusi, a pedra afirma a sua presença. Ao longo dos séculos o interesse pela escultura cresceu consideravelmente, ainda de forma tímida aparece em espaços público. De modo mais eloqüente surge em museus, centros culturais, bienais e galerias. Porém, apesar de estarmos no século XXI, é como se ela ainda suscitasse desconfiança à semelhança de uma grande parte da arte contemporânea. A partir dos anos 50, abundância de estilos e de movimentos, desenvolvimento de novas tecnologias unidos ao uso de outros materiais, e as problemáticas formalistas e a conjunção de pintura e escultura desestabilizaram a sua terminologia e ampliaram o seu conceito. Porém, ainda existem artistas fiéis aos materiais nobres e entalhe direto. Portanto, o livro é todo dedicado aqueles que queiram iniciar-se no talhe da escultura em pedra com uma visão parcial daquilo que ela significa ao longo da história e da geografia. Também aborda, em sua primeira parte épocas e lugares diferentes: esculturas nas grutas, amuletos, documentos históricos retratos e arte funerária. Tal como as outras artes, a escultura em pedra permitiu expressar pensamentos e sentimentos. Há um panorama de informações técnicas, abalizado por obras significativa da evolução da escultura. Artistas experimentado ou principiante encontrarão elementos que poderão aperfeiçoar ou complementar os seus conhecimentos, quaisquer que sejam as suas opções estéticas. "É a talhar a pedra que se descobre os espinhos da matéria"disse Brancusi.

Agradecimentos:
Srsº Antônio e Jair
www.livrarialoyola.com.br
[55 11] 3255-0662
Autores: Cami / Santamera

 

 

 

 

 

 

Olegário Mariano -poeta


 

 

Ele ficou mais conhecido como o poeta das cigarras. Gozou de grande prestígio efoi figura popular da mais representativa poesia brasileira na nossa belle époque.  Nascido a 24 de março de 1889, no bairro recifense do Poço da Parada, às margens do rio Capibaribe - PE, e filho de abolicionista e ardoroso republicano José Mariano Carneiro da Cunha . Após a morte de sua mãe em 1897, e  mudara para o Rio de Janeiro, e fez sua estréia em livro no ano de 1906, com Visões de Moço, prefaciado por Guimarães Passos. Logo em seguida publicou Angelus [1911], XIII Sonetos  [1912] ,Evangelho da Sombra e do Silêncio, Água Corrente [1917] ,Últimas Cigarras [1920], Castelos na Areia [1922], Cidade Maravilhosa [1923], Canto da Minha Terra [1930]Destino [1931], Poemas do Amor e da Saudade [1932]. Só depois de tantos livros é que, em 1937, publicou "O Enamorado da Vida", que é sem dúvida sua obra-prima. Segundo o escritor Manuel Bandeira "a técnica de O Enamorado da Vida já tinha sido identificada nas estrofes do livro Angelus ". A simplicidade poética de O Enamorado da Vida o tornou um poeta tão caro à sua gente que, até o próprio Mariano, falando a Joel Silveira, de Diretrizes. em abril de 1943, reconhecia: Minha poesia é monocórdia. Faça sol ou chuva ela não muda. Nem eu quero que ela mude. Uma coisa no entanto lhe garanto: não é poesia fabricada". Porém, num certo período sua poesia sofrera uma grande transformação, no tocante à motivação, por influência de sua longa viagem pela Europa, quando se impregnou da cultura francesa e italiana, surgiu um Olegário Mariano com voz bem diversa, em poemas como Veneza, por exemplo. 

 

Inspiração artificial 

Mesmo quando se nota certa artificialidade na inspiração de alguns dos poemas de seus primeiros livros, está sempre presente aquele lirismo contagiante que os converteu em peças obrigatórias nos recitais de declamação, tal como acontece com "O enterro da Cigarra", ou com A Boêmia Triste. Olegário Mariano com seus versos, especialmente, O Enamorado da Vida, desnorteia qualquer um que se proponha explicar. Todos os cálculos, fórmulas e sistemas falharão, tão radicais se apresentão as divergências entre a sua existência e a melâncolia de suas rimas . A verdade é uma só: em  O Enamorado da Vida , não é possível citar alguma peça sem sentir que todas merecem ser citadas. [Francisco Martins] [ Publicada na  versão impressa de www.jornalnovastecnicas.com.br

Foto: E/ D - Manuel Bandeira - Olegário Mariano e Álvaro Moreyra ]

 

 

ANNE FRANK

Novo livro revela vida de Anne Frank pré-esconderijo.  Anne Frank manteve um diário contando como ela conseguiu se esconder dos nazistas.

 

Um novo livro sobre Anne Frank, a adolescente judia que viveu anos escondida e por fim foi capturada e morta por nazistas, afirma ser o mais completo relato de sua vida. O livro The Life of Anne Frank ("A Vida de Anne Frank" em tradução livre) foi lançado para marcar o 60º aniversário da publicação do famoso diário da adolescente. A nova obra conta a história da vida de Frank antes de a menina se esconder dos nazistas em uma casa de Amsterdã, na Holanda. Os editores do livro afirmam que querem manter a história de Anne Frank viva para uma nova geração, com lições que são relevantes ainda nos dias de hoje. "Serei capaz de escrever algo importante, serei uma jornalista ou escritora? Espero que sim, oh, tenho muita esperança, pois escrever me permite registrar tudo, todos os meus pensamentos, ideais e fantasias", escreveu Anne Frank em seu diário. A adolescente nunca soube que seu desejo seria realizado, pois seu diário foi descoberto e publicado depois de sua morte, e se transformou em uma das histórias mais famosas e emocionantes sobre a perseguição sofrida por judeus durante a Segunda Guerra Mundial. Segundo a correspondente da BBC Geraldine Coughlan, The Life of Anne Frank, publicado pela editora Macmillan, visa esclarecer detalhes menos conhecidos a respeito da adolescente, como a vida dela antes entrar na clandestinidade, sua prisão e como ela foi traída. O livro foi escrito por pessoas que trabalham na Casa Anne Frank, o museu dedicado à adolescente em Amsterdã, e traz fotos de família, além de outros detalhes a respeito da vida de Frank. Anne Frank e sua família se esconderam em um pequeno anexo secreto em uma casa de Amsterdã durante a ocupação nazista da Holanda durante dois anos, entre 1942, quando ela tinha 13 anos, e 1944. Ela manteve um diário contando sobre sua vida e os esforços para se manter escondida. Mas sua família foi traída e entregue aos nazistas, e Anne Frank morreu aos 15 anos, no campo de concentração de Bergen-Belsen, pouco antes do fim da Segunda Guerra Mundial.FONTE: www.bbcbrasil.com.br  

 

Repórter do Século, O

 

 

O Repórter do Século, de José Hamilton Ribeiro, 70 anos e 50 de jornalismo, reúne suas sete reportagens ganhadoras do Prêmio Esso e a mais famosa, “Eu estive na guerra”, o relato de sua cobertura da guerra do Vietnã, em 1968, quando ele pisou num campo minado, explodiu e teve que ter uma das pernas amputada. Essas reportagens antológicas foram publicadas em vários jornais e pela revista Realidade e até agora só podiam ser lidas nos arquivos dessas publicações. O relato sobre a Guerra do Vietnã só não ganhou o Esso porque na época o regulamento do prêmio excluía trabalhos que não tratassem do Brasil. “Zé Hamilton é o melhor argumento para provar, em debates e palestras, que a reportagem é um gênero literário, sim. Frases curtas, diretas, sem enfeites, cortando caminho sem atalhos para contar uma boa história sobre qualquer assunto para ser lida em qualquer época”, escreve o jornalista Ricardo Kotscho na apresentação de O Repórter do Século, que traz dezenas de fotos históricas. Livro fundamental para estudantes de jornalismo, novos jornalistas e todos aqueles que se interessam por este profissão ou simplesmente gostam de aventuras. [Fonte: sitio da editora]

Para comprar este livro
www.geracaobooks.com.br

Autor: José Hamilton Ribeiro
Formato 15.5 x 23 cms, 238 págs.
ISBN: 8560302034
Cód. barra: 9788560302031
Peso: 0.45 kg.
R$ 34,90
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 20:16 

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Janeiro 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
17
18
19

21
22
23
24
25
26

28
29
30
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds