Revelando, imortalizando histórias e talentos
23.12.08

O ator americano David Carradine, de 72 anos, foi encontrado morto em um quarto de hotel cinco estrelas em Bangcoc.

A polícia tailandesa informou à BBC que ele foi encontrado por uma empregada do hotel sentado no armário de seu quarto, com uma corda em volta de seu pescoço e corpo, na manhã desta quinta-feira,4/06/2009.

Carradine estava na Tailândia filmando cenas para o filme Stretch, segundo seu agente Chuck Binder.Binder afirmou que a notícia de sua morte é "chocante". "Ele era cheio de vida, sempre queria trabalhar... uma grande pessoa", afirmou.
 
 
David Carradine nasceu em Los Angeles, em 8 de dezembro de 1936. Nascido John Arthur Carradine, era filho do ator John Carradine, e irmão de Bruce Carradine. Também tinha dois meio-irmãos Keith Carradine e Robert Carradine.  Deixou a mulher Anne e quatro filhos.

Carradine voltou à fama com o filme 'Kill Bill', de Quentin Tarantino Carradine fazia parte de uma dinastia de atores que incluía seu pai, John Carradine, e irmãos, Bruce, Keith e Robert. O ator ficou mais conhecido por interpretar Kwai Chang Caine, na série de televisão dos anos 70 Kung Fu, que teve sequências nos anos 80 e 90.
 
 
 


Ele atuou em mais de cem filmes com diretores como Martin Scorcese e Ingmar Bergman. Recentemente, ele voltou à fama ao participar do longa Kill Bill, dirigido por Quentin Tarantino, em 2003. {Francisco Martins/ www.bbcbrasil.com.br

 

Ankito tinha 85 anos e sofria de câncer no pulmão, segundo informou a mulher do humorista. Ankito fez fama na década de 1950 e atualmente atuava em "Zorra Total", na TV Globo.
 

 
Morreu na segunda-feira, 30, Anchizes Pinto, o Ankito, que interpretava o Usinhor, do programa "Zorra total". Ele foi um dos grandes nomes da chanchada nacional cujos filmes de humor fizeram sucesso na década de 1950. Sua primeira atuação no cinema foi "É fogo na roupa", 1952, e tinha a cantora Emilinha e a vedete Virginia Lane, entre outros, no elenco.
 
Segundo a esposa do ator, Denise Casaes, Ankito sofria de câncer de pulmão e estava se tratando havia um ano e cinco meses. Ela explicou também que a causa da morte, segundo os médicos, foi uma neoplasia pulmonar. Ankito parou de trabalhar há dois meses, quando a doença se agravou. No domingo (29), à noite, ele passou mal e foi levado para o Hospital Pedro Ernesto, em Vila Isabel, na Zona Norte do Rio de Janeiro, onde morreu nesta segunda.
 
Nascido em São Paulo, em 1924, Ankito teve contato com o mundo circense desde a infância, já que seu pai e seu tio atuavam com palhaços. Aos sete anos, o ator estreou no picadeiro, fazendo acrobacias e, mais tarde, guiando no “globo da morte”. Nos anos 1940, Ankito começou a se apresentar como acrobata no Cassino da Urca e, em seguida, ingressou no teatro. Em 1951, o ator chegou aos cinemas e em 1952, à televisão.

No cinema Ankito trabalhou em cerca de 30 filmes e chegou a substituir Oscarito, fazendo dupla com Grande Otelo em filmes como “Pistoleiro Bossa Nova” (1959) e “Um candango na Belacap” (1961). Na televião, Ankito também trabalhou na séries "Carga pesada", "Amazônia - De Galvez a Chico Mendes", "Sob nova direção" e "Engraçadinha, seus amores e seus pecados", além novela "Alma gêmea".
 
O enterro está marcado para as 11h no Cemitério do Catumbi.
 
 

Morre interprete de Dorotéia, irmã cajazeiras

 

 
Ida Szafran, mais conhecida por Ida Gomes, um dos grandes talentos da teledramaturgia brasileira.
 

A célebre interprete de uma das irmãs cajazeiras morreu no domingo, 22 de fevereiro, aos 82 anos, no Rio de Janeiro. A atriz foi vítima de parada respiratória. Segundo a sobrinha de Ida, a atriz Débora Olivieri, informou que ela se tratava cerca de duas semanas de uma pneumonia, e que fora internada domingo dia 22, no Hospital Samaritano, em Botafogo, RJ. Durante a manhã ela passou por procedimento cirúrgico para análise clínica, foi quando começou a passar mal, vindo a falecer no final da tarde.Ida Szafran nasceu Krasnik, na Polônia, em 25 de fevereiro de 1926.
 
 
Antes de se mudar para o Brasil um período na França e na Inglaterra. Sua estreia na TV aconteceu na TV Tupy, com o Grande Teatro Tupy. Passou a integrar o elenco da Rede Globo em 1966. Ida Gomes fez mais de 30 novelas, mas foi na pele de Dorotéia, o Bem Amado, novela de Dias Gomes, de 1973 que obteve maior notoriedade artística. Participou da série JK, Os Normais, A Diarista e Sob Nova Direção, todos na Rede Globo. No cinema, fez A Penultima Donzela, 1966, de Fernando Amaral, seu trabalho mais recente é Copacabana, 2001, de Carla Camurati.

No teatro interpretou com brilhantismo o espetáculo Tio Vânia, de Tchecov, em 2003. Apesar de um pequeno papel Ida soube tirar vantagens do personagem. Em 2007, trabalhou em "7" o Musical.Ida Gomes conciliava as profissões de dubladora e atriz, e dublou nomes importantes como Joan Crowford, e Bete Davi, desenhos animados da Disney, Madame Min, de "A esapada Era a Lei" , de 1963. [Fonte:
http://www.agenciafm.jor.br/
 
 
Anthony Steffen, às do gênero espaguetti  
 
No gênero foi o único brasileiro a atuar e ficou famoso na Europa.
 

Antônio Luiz de Teffé nasceu em 21 de julho de 1930 e morreu em 4 de junho de 2004, no Rio de Janeiro. Nas décadas de 1960 e 70, os filmes westerns spaghetti fizeram muito sucesso conquistando não só o Brasil mas boa parte do mundo. Entre os grandes nomes do subgênero estava o brasileiro Antonio Luiz de Teffé ou Anthony Steffen, para os fãs do bangue-bangue italiano.

 

 

 

 

Sua vida e carreira estão relatadas na biografia que ainda inclui fotos e cartazes de dezenas de filmes nos quais atuou como por exemplo Django, Sabata, Ringo, Garringo e outros heróis que Steffen encarnou. O livro Anthony Steffen - A Saga do Brasileiro que se tornou astro do Bangue-bangue Italiano, de Daniel Camargo, Fábio Vellozo e Rodrigo Pereira, lançado pela Editora Matrix. O livro contém todas as informações que se precisa saber sobre o ‘astro do spaghetti’, pois os autores chegaram a conviver com Steffen durante seus últimos anos de vida no Rio de Janeiro, e arrancaram depoimentos valiosos. Também enriquece conteúdo as incríveis fotos do acervo de Cristina Novaes, a última companheira do astro ítalo-brasileiro.

 

Compre o livro: www.editoramatrix.com.br

 

Filmografia:

 

Dallas (1975)

 

Too Much Gold For One Gringo (1974)

 

Tequila (1973)

 

W Django (1972)

 

Apocalypse Joe (1971)

 

Kill Django... Kill First (1971)

 

Arizona Colt Returns (1970)

 

Viva Sabata (1970)

 

Shango (1970)

 

Django The Bastard (1969)

 

No Room To Die (1969)

 

Garringo (1969)

 

A Stranger In Paso Bravo (1968)

 

Gunman Sent By God (1968)

 

Cry For Revenge (1968)

 

A Name That Cried Revenge (1968)

 

Gentleman Killer (1967)

 

Killer Kid (1967)

 

Train For Durango (1967)

 

Ringo, Face of Revenge (1967)

 

Blood At Sundown (1966)

 

Some Dollars For Django (1966)

 

7 Dollars On The Red (1966)

 

A Coffin For The Sheriff (1965)

 

Why Go On Killing (1965)

 

 

Morre Robert Mulligan, 83 anos

 
Diretor do clássico " O Sol é Para Todos" morre aos 83 anos na sexta-feira, 19 de dezembro. Sua qualidades compensam alguns defeitos de percurso.
 

Robert Mulligan era diretor teatro, cinema e de TV foi indicado ao Oscar em 1963 por "O Sol é Para Todos " que tinha como protagonista Gregory Peck. O diretor nasceu em 23 de agosto de 1925, em Nova Iorque, e morreu em Connecticut, EUA, e sofria do coração.
No início de carreira chegou a trabalhar como copidesque no Jornal the New York Times, só então entrou para a universidade Fordham tendo se formado em jornalismo e literatuta. Entrou para a TV CBS, como mensageiro e mais tarde trabalharia como diretor de série de suspense para a CBS.

Foi colaborador de A.J Pakula no cinema , e como diretor cinco grandes atores por ele dirigidos receberam indicação ao Oscar: Gregory Peck e Mary Badham [O Sol é Para Todos], Nathalie Wood [ O Preço de Um Prazer], Ellen Burstyn [Tudo Bem no Ano Que Vem ] e Ruth Gordon [À Procura do Destino]. Não levou indicação, mas "Houve Uma Vez em um Verão" [Summer 0f 42 - de 1971, com Jenniffer O'Neil uma obra de arte. Gênio do Mal é mais um trabalho que merece ser revisitado do competente diretor. Chegou a flertar com comédia por exemplo 'Quando Setembro Vier" com Rock Hudson e Gina Lollobrigida.

O diretor ficou praticamente no ostracismo por quase 20 anos, ninguém mais falava em Mulligan. Não era um mestre do cinema, até mesmo no Brasil ele foi ridicularizado quando fez o remake de Dona Flor e Seus Dois Maridos, cujo título 'Meu Adorável Fantasma' com Sally Field no papel imortalizado por Sônia Braga. Mas este foi apenas um pecado de Robert Mulligan, o restante de sua obra merece respeito. Ele faz parte de uma geração que foi cedida pela TV a Hollywood, na década de 1950.
 
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 21:15 

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Dezembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
19

21
22
24
25
27

28
30
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds