Revelando, imortalizando histórias e talentos
7.7.09

Mostra de cinema percorre quinze capitais. Inicia dia,5/10, em São Paulo a Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul. Esta é a quarta edição do festival, serão exibidos longas e curtas-metragens, e documentários, um total de 39 filmes de dez países da região entre eles Bolívia, Argentina, Chile entre outros.

 
Evento é gratuito e começa em São Paulo


Além de São Paulo, a mostra segue para outras 15 capitais: Rio de Janeiro (9 a 15/10); Natal (7 a 11/10); Porto Alegre (8 a 16/10); Belo Horizonte (13 a 19/10); Teresina (13 a 19/10); Manaus (19 a 25/10); Fortaleza (19 a 25/10); Rio Branco (19 a 25/10); Belém (22/10 a 1/11); Maceió (26/10 a 1/11); Brasília (26/10 a 1/11); Recife (30/10 a 5/11); Curitiba (3 a 8/11); Goiânia (3 a 8/11); Salvador (4 a 10/11).

Em todas essas capitais haverá a exibição de obras de diretores consagrados como os brasileiros Walter Sales, Daniela Thomas, José Padilha e Tata Amaral. A 4ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul é promovida pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos, com produção da Cinemateca Brasileira, patrocínio da Petrobras e apoio da TV Brasil.

Segundo o curador da mostra, o cineasta Francisco César Filho, os filmes têm temática abrangente. As histórias e assuntos vão desde os direitos das mulheres até os direitos de catadores de materiais recicláveis, passando pelo direito à verdade, questão importante entre os diversos países que ainda investigam casos de desaparecimento, morte e tortura durante a ditadura militar. “A discussão dos temas de direitos humanos é fundamental no Brasil e nos demais países do continente, onde ainda não se conseguiu universalizar a maior parte dos direitos”, diz o curador.

Para Francisco, a mostra se diferencia de festivais que ocorrem em outros países porque há um cuidado com a formação de novos públicos. “Nos pautamos por critérios cinematográficos. Não estamos fazendo pregação, mas divulgação”, explica o curador. Ele afirma que quer atrair um público além dos “convertidos aos direitos humanos”.A expectativa é de que 20 mil pessoas assistam os filmes, inclusive portadores de deficiência auditiva que necessitem de legendas do formato closed caption, e de deficiência visual que precisem de audiodescrição. A programação completa: site www.cinedireitoshumanos.org.br.

 

FONTE: Crédito : site oficial da mostra.

 

"Verdade Nua e Crua"

 

Cheio de clichês mas interessante para curtir a dois, principalmente pela ‘química’ entre os protagonistas. Boa estreia de sexta-feira,25/9

Doses de libido entre Gerard Butler e Catherine Heigl na comédia romântica "Mais do Mesmo". O diretor Robert Luketic aposta no talento de Butler e na beleza de Heigl. Catherine Heigl interpreta Abby, uma produtora de telejornal, romântica e solteirona. Butler vive a personagem Mike, um âncora grosseiro, que dá conselhos para suas telespectadoras como "se utilizar de tática de guerrilha para conseguir o príncipe encantado". Outras dicas do âncora " Use decote grande ou saia bem curta", e esqueçam o romantismo".

O mais incrível acontece, ele consegue influenciar a produtora a seguir suas dicas heterodoxas para conquistar seu vizinho, vivido por Erick Winter. O guru da luxúria vai além: caso ela não consiga o coração do vizinho, ele pedirá demissão no ar.

O filme tem muitos clichês e estereótipos de guerra dos sexos, tudo ancorado no carisma e talento de Gerard Butler. As personagens interpretadas por Butler e Heigl entenderam o espírito da coisa e protagonizam momentos bacanas e outros hilariantes.

Cotação: *** Bom




"Goodbye Solo" drama, estreia de sexta-feira,25/9

Personagem do ator senegalês impõe ao filme um registro sentimental que poderia ser utilizado e transformar em histórias fáceis os problemas dos tempos difíceis


Iraniano naturalizado norte-americano, o diretor Ramin Bahrani, reutiliza coordenadas como efeito de deslocamento do mundo contemporâneo e a paisagem multiétnica dos Estados Unidos, temas recorrentes em seus primeiros longa-metragem.

"Goodbye tenta uma aproximação insólita entre dois personagens antagônicos, Solo, interpretado por Souleymane Sy Savane, um senegalês que ganha a vida como taxista na Carolina do Norte, no distrito de Winston-Salem, e o aposentado William { Red West}.

O filme tem logo na abertura, uma referências ao também iraniano William Abbas Kiarostami em " Gosto de Cereja", onde as duas personagens aparecem em uma discussão dentro do carro de Solo. O aposentado tenta convencer o taxista a levá-lo em uma viagem só de ida a uma montanha na região conhecida pelos fortes ventos. O taxista percebe que a intenção do idoso é suicidar-se e não acampar.

A partir dai, o taxista Solo tenta compreender o por que o aposentado William quer tirar a própria vida. Solo fica ligado, e acredita que tudo, inclusive para quem desistiu de viver, há uma solução. A personagem do taxista é edificante, personifica a solidariedade em tempos de "cada qual com seus problemas". O ator senegalês impõe ao filme um registro paternal e sentimental que poderia ser utilizado e transformar histórias em tempos difíceis.{Francisco Martins}

Cotação***** ÓTIMO

 

"Amantes", filme com Joachim Phoenix estreia no Brasil nessa sexta-feira,29, é óbvio. O filme já foi adaptado e dirigida em 1957 por Lucchino Visconti.


Dirigido e escrito por James Gray, é um drama onde as personagens Sandra que ama Leonard, que ama Michelle e que ama Ronald, e Ronaldo não a ama o nastante para abandonar a família e ficar com ela. Resultado, todos sofrem. maior virtude deste filme é o amadurecimento de James Gray "Amantes" que é mais conhecido por dramas policiais "Os Donos da Noite" (2007) e "Caminho Sem Volta" (2000. Joachim Phoenix é Leonard, em seu último trabalho antes de surtar publicamente no início do ano-, interpreta um rapaz deprimido. Logo na primeira cena ele tenta se matar, se jogando de um píer em Brighton Beach. Um pouco mais tarde, cicatrizes no pulso indicam que outras tentativas existiram. Preocupados, os pais, Ruth, interpretado por Isabella Rosselini e Reuben, vivido por Moni Moshonov, marcam um encontro entre ele e Sandra {Vinessa Shaw}, a herdeira de uma rede de lavanderias.

O relacionamento entre os dois seria bom tanto para eles quanto para os negócios das famílias.Mas, Leonard é uma espécie de alma perdida, que vaga solitária, até conhecer que conhece uma vizinha, Michelle Gwyneth Paltrow. Bem-sucedida ela é o oposto dele, é luminosa, tem luz própria. Porém, aos poucos sua máscara vai caindo e a verdadeira Michelle, autodestrutiva e melancólica vivendo vai se revelando. O combustível central de "Amantes" é atemporal, óbvio e poderia acontecer em qualquer lugar do planeta. Vale o ingresso. O filme foi adaptado em 1957 para o cinema com a direção de Luchino Visconti, e no Brasil chamou-se "Um Rosto Na Noite”.
 

 

 

 

 

CONTADOR DE HISTÓRIAS 

 

 

 

"O Contador de Histórias" traz a atriz e cantora portuguesa Maria de Medeiros fluente em seis idiomas nessa estreia de sexta-feira,7,adapatada à vida de estrela na Europa ela reina absoluta.

SÃO PAULO,6/8 A política social e principalmente do menor no Brasil desde os anos 70 é o foco de “Contador de Histórias” filme de Luiz Villaça. A película narra a biografia de Roberto Carlos Ramos, um dos poucos ex-menor de rua que teve um final feliz. Ramos nasceu em Belo Horizonte, nos anos 70, o caçula de uma família numerosa e pobre. Ele foi entregue à Febem {Fundação para o Bem-Estar do Menor – atual Casa} pela mãe, pessoa sem esclarecimento que acreditava estar cuidando do futuro do filho. Ramos, encarou todos os sofrimentos possíveis, entre os quais o abandono e a violência:detenção, solitária e estupro.

Até os 13 anos Ramos era analfabeto, conseguiu escapar do círculo vicioso entre à intervenção de uma pedagoga francesa, Margherite Duvas, personagem da atriz portuguesa Maria de Medeiros {O Xangô de Baker Street}. Foi graças a pedagoga ele passou a estudar e conseguiu tornar-se um contador de histórias conhecido internacionalmente.

Para viver Ramos no cinema, foram convocados três garotos que o interpretam em diversas fases {Marco Antônio Ribeiro, Cleiton, Paulinho Mendes} ganharam o troféu de melhor ator no Festival de Paulínia , interior paulista 2009, e o filme ganhou um Prêmio Especial do Júri. Cheia de incidentes, as vezes hilários, a biografia de Ramos passou por diversas adaptações, nesse roteiro feito a quatro mãos, Villaça, José Roberto Torero, Maurício Arruda e Mariana Veríssimo, o filme tem cenas bizarras como o figurino utilizado quando de um assalto a banco por exemplo onde os ladrões se vestem no estilo do grupo Jackson Five.
A película filme condensa, em uma única personagem, Pérola, vivida por Malu Galli, na figura de outras educadoras que passaram pela vida do menino Ramos durante seu período na antiga Febem. "O Contador de Histórias" mais convence quando abandona o registro realista e passa a explorar, em imagens, o mundo imaginário do personagem.
 

 

 

"Retrato de uma Ausência"

Vida de ex-Nirvana em documentário "Kurt Cobain - Retrato de uma Ausência" boa estreia de sexta-feira,31.
 
Ele mesmo assumia que na infância, gostava de brincar que era um alienígena e que seria adotado pela família. Alguns fatores passaram a fazer sentido na vida dele, que se suicidou aos 27 anos,em abril de 1994. "Kurt Cobain - Retrato de uma Ausência", entrará em cartaz a partir de sexta-feira,31, no Rio e em São Paulo. Trata-se de um bom documentário, um recorte uma de entrevistas dadas pelo músico músico a Michael Azerrad [livro "A Historia do Nirvana], publicado antes de Kurt morrer. Declarações de Cobain sobre vida, obra, amigos, família, amigos, outros detalhes. AJ Schnack conseguiu transformar em filme bem-sucedido as horas de gravações. Durante 1h30 vê-se falas de Cobain e imagens das cidades onde ele morou. Apesar de interessante, "Kurt Cobain - Retrato de uma Ausência" pode ser um pouco frustrante aos fãs.
 

Kurt Cobain foi franco muito franco ao longo das entrevistas, não só abordou sexo, drogas e rock'n roll , assunto comum, mas também os problemas de sua infância e problemas emocionais. Vale o ingresso com louvor. MAIS http://formasemeios.blogs.sapo.pt/?skip=4&tag=dead+rock

 

"Harry Potter e o Enigma do Príncipe"

Daniel Redclif retorna ao papel de o menino mago de Harry Potter, que segundo os estúdios Warner Bros. estará nos cinemas mês de julho. É o sexto filme da franquia, e tudo indica que o estúdio Warner Bros. terá mais um sucesso de bilheterias.

"Harry Potter e o Enigma do Príncipe" está prometido para 15 de julho, em todo o mundo, e traz muita batalha, ação, e cenários tenebrosos. A luta das forças do bem contra as forças do mal, e clima de romance entre os estreantes a bruxos na escola Hogwarts, magia e a morte prevista de um personagem importante garante a ida dos fãs da saga aos cinemas para conferir. Os fãs de Harry Potter ao redor do mundo, que acompanharam o destino de Harry e amigos ao longo dos sete best-sellers da britânica J.K. Rowling, podem comemorar que esta franquia é uma das

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 00:17 

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Julho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
14
15
18

20
21
22
24

26
27
30
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds