Revelando, imortalizando histórias e talentos
13.8.09

Joshua Reynolds - 1723 - 1792

Sir Joshua Reynolds iniciou sua carreira como retratista na Inglaterra, e isso não passava de uma habilidade provinciana que reproduzia traços fisionômicos. Mas, aquele aldeão estava detreminado a dar outras dimensões à pintura da inglesa.

 

 

 

 

 

A perfeição em seus retratos chamou logo atenção, e quando menos esperava, seu ateliêr estava cheio de clienes importantes. Antes dos 30 anos já era famoso retratista. Logo fora fundada a Real Academia Inglêsa, e ele foi o primeiro presidente. Em seguida, o Rei Jorge III o fez cavalheiro, nomeando-o como pintor de câmara. O explendedor decorativo de suas telas, revalizavam com os melhores pintores do mundo. Os retratos cheios de energia e dignidade de um cavalheiro inglês, do século XVIII, evocam a formosura das mulheres inglesas. Foi um estudioso de mestres como Rembrandt,Tintoretto, de onde tirou milhares de motivos em suas telas. Pintou sua mais célebre obra " A Idade da Inocência", um encontro entre crianças.

Reynolds sintetizou um estilo, apesar de sua inspiração ser quase toda através de grandes mestres da pintura, as suas 3.500 telas mostra uma arte individualista, de consumado bom gosto, uma artista pictórico excepcional. A obra " A Idade da Inocência " pertence a Galeria Tate, em Londres.

 

 

 

 

 

 

 

John Constable - 1776 - 1837

 

Vendia suas obras por preço vil. Seu talento foi descoberto no Salão de Paris, quando um comerciante cansado de comprar suas telas resolveu expô-las.

O inglês Jonh Constable dedicou-se às artes com todas vicissitudes. Doença, miséria, indiferença e humilhação pelas quais passou. Sua arte na Inglaterra era encarada como quase nada. Mas, durante 1/4 de século ele não mediu esforços para mostrar ao contrário do que pensavam os ingleses: ele tinha talento e sua arte valia muito. Seu genio foi reconhecido primeiramente na França, quando no Salão de Paris, em 1842 um comerciante particpou com obra compradas de Constable. Entre as obra adquiridas pelo comerciante, estava "O Carro de Feno" a mais celabrad tela de Constable. Essa tela, deu ao seu autor, o título de um dos maior es paisagistas de todos os tempos.

O pintor desprezava os constantes convites para participar de convençoes artísticas. Só pintava o que lhe agradava, e o que via todos os dias. Campos e bosques nas proximidades de sua aldeia. Ele mudou as formas de se pintar paisagens, antes dele, as paisagens eram pintadas a portasa fechadas em um ateliê, mostrando panoramas artificiosos. Constable buscou isnpiração na realidade viva da natureza.

Por tudo que já havia passado, Constable jamais poderia imaginar a dimensão que seu nome tomaria, imortalizado. Outra coisa que jamais poderia imaginar é que seria ele,Constable, o criador da escola Barbizon, de pintores naturalistas. A Barbizon, reunia em volta dela, uma constelação posteriores de pintores impressionistas. A obra-prima "Carro de Feno" consta do acervo da National Gallery, Londres.

 

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 01:31  comentar

Agosto 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12

16
17
20
21

23
25
29

30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO