Revelando, imortalizando histórias e talentos
30.7.10

Domingo, Novembro 07, 2010

Clássicos de suspense e terror reunidos em mostra na Galeria Olido a preço popular, traz a maravilhosa Fay Wray que ao ser convidada pensava contracenar com um homem alto e forte, e não com um macaco, o King Kong
Alguns dos melhores filmes dos gêneros terror e suspense serão exibidos no cine olido, centro de São Paulo, a partir do dia 19/11. Clássicos como a versão orginal de King Kong, de 1933, com direção de Merian C. Cooper, estrelado por Fay Wray (foto).
PROGRAMAÇÃO

TUBARÃO
(Jaws, EUA, 1975, 124 min). Dir.: Steven Spielberg. Com Roy Scheider, Robert Shaw, Richard Dreyfuss e outros.
O balneário de Amity é atacado por um grande tubarão branco em plena época de turismo. Com a ajuda de um especialista na vida marinha, o xerife local contrata um matador profissional para eliminar o predador.
Dia 20, 17h

CARRIE – A ESTRANHA
(Carrie, EUA, 1976, 98 min). Dir.: Brian De Palma.
Com Sissy Spacek, Piper Laurie, Amy Irving e outros.
Rejeitada na escola e alvo de chacota dos colegas, adolescente com poderes cinéticos planeja uma terrível vingança depois de ser humilhada durante o baile de formatura.
Dia 21, 17h

O BEBÊ DE ROSEMARY
(Rosemary's Baby, EUA, 1968, 136 min). Dir.: Roman Polanski. Com Mia Farrow, John Cassavetes, Ruth Gordon e outros. Após se mudar para um antigo condomínio, mulher recém-casada engravida e percebe que os vizinhos amigáveis armam, na realidade, um plano diabólico.
Dia 23, 17h

POLTERGEIST – O FENÔMENO
(Poltergeist, EUA, 1982, 114 min). Dir.: Tobe Hooper. Com JoBeth Williams, Craig T. Nelson, Beatrice Straight e outros. Depois de se mudar para uma casa, uma família, aos poucos, percebe que fenômenos paranormais ocorrem no local, culminando com o sequestro da caçula.
Dia 23, 19h30

UM DIA DE CÃO
(Dog Day Afternoon, EUA, 1975, 127 min). Dir.: Sidney Lumet. Com Al Pacino, John Cazale, Chris Sarandon e outros. Para poder pagar a cirurgia de mudança de sexo do companheiro, rapaz planeja assaltar um banco. O caso ganha maciça cobertura da imprensa e a simpatia do público, mas termina mal.
Dia 24, 17h

PSICOSE
(Psycho, EUA, 1960, 109 min). Dir.: Alfred Hitchcock. Com Janet Leigh, Anthony Perkins, John Gavin e outros. Mulher rouba o patrão e foge para encontrar o namorado na Califórnia. No caminho, hospeda-se em um hotel de estrada, onde é misteriosamente assassinada. A irmã e o namorado da moça tentam descobrir seu paradeiro.
Dia 24, 19h30

KING KONG
(EUA, 1933, 100 min). Dir.: Merian C. Cooper e Ernest B. Schoedsack. Com Fay Wray, Robert Armstrong, Bruce Cabot e outros. Clássica história da RKO sobre um gorila gigante que habita em uma ilha selvagem e que se apaixona por uma garota oferecida em sacrifício. Capturada, a fera vira atração em Nova Iorque.
Dia 25, 17h

OPERAÇÃO FRANÇA
(The French Connection, EUA, 1971, 104 min). Dir.: William Friedkin. Com Gene Hackman, Roy Scheider, Fernando Rey e outros. Dois detetives de Nova Iorque tentam desmantelar uma rede de tráfego de narcóticos, e descobrem a Operação França.
Dia 25, 19h30



De 19 a 25/11
Quanto custa? R$ 1.00
Classificação indicativa: 12 anos

Avenida São João, 473
Térreo ao 2º andar
Telefone: 3397-0171

 

Quinta-feira, Outubro 21, 2010


Na cola de o suspense "Homens em Fúria"acontece um embate entre os dois protagonistas Robert de Niro e Edward Norton. Um jogo de gato e rato protagonizado pelos dois atores.


De Niro e Norton encontram trabalho à altura de seus talentos. Já haviam trabalhado juntos no ano de 2001, "A Cartada Final", entretanto, como o filme era mal resolvido que nem mesmo uma lenda como Marlon Brando conseguiu sobressair.


Neste filme, John Curran, diretor, sabiamente deixa espaço para os dois atores se digladiaram proporcionando boas cenas. O roteiro tem assinatura de Angus MacLachlan, e como um ponto de partida simples que poderia servir a qualquer filme do estilo policial. Stone, vivIdo por Edward Norton está preso e precisa de uma condicional. O oficial que pode dar um parecer é Jack, interpretado por De Niro, um 'tira' veterano prestes a se aposentadoria. Inicia-se o jogo de gato e rato, onde a arte da vence. Stone tem de 'apertar o botão' certo para ganhar sua condicional. A partir dai segue a melhor parte do filme. Isso sem falar na beleza de Milla Jovovich.

 

 Estreia de sexta-feira, 17 de setembro de 2010



O título deste filmes contém "Resident Evil 4: Recomeço", exite algo irônico. Esta é a quarta parte da franquia que tem como base videogame homônimo.
A franquia foi dada como encerrada em 2007 pelos próprios produtores, entretanto, a série ganha mais um episódio, como uma sobrevida à protagonista, graças às novas tecnologias em 3D. O filme estreia em cópias dubladas e legendadas, em 3D e Imax.

No roteiro e direção são novamente assinados por Paul W.S. Anderson que já dirigiu o primeiro filme da série e roteirizou todos eles. "Resident Evil", já que a impressão que fica no final da projeção em 3D é: porque eles não pensaram nisso antes?

Vivendo pela quarta vez a bela e atlética Alice, Milla Jovovich mostra que já está muito bem familiarizada ao papel de super-heroína exemplo Como em "Ultraviolet" (2006), a ex- modelo carrega todo o filme nas costas, com lutas bem coreografadas e os imprescindíveis efeitos especiais.
Entretanto, para assistir esta produção é necesário entender o que ocorrue nas anteriores, pois não há esclarecimentos suficientes aos espectadores. Por exemplo quando acidentalmente um vírus criado pela corporação Umbrella ataca a população, onde todas as pessoas são transformadas em zumbis. Então, Alice não somente se mostra resistente à epidemia, como o vírus ainda lhe garante novas habilidades.

Nesta 4ª produção, o mote da trama começa logo com Alice invadindo uma base militarizada em busca de vingança contra o presidente Wesker - Shawn Roberts -, diferente do filme anterior, neste imediatamente a protagonista agora possui superpoderes. 9Foto: divulgação

"Nosso Lar" narra a transição de um médico após a morte. Imerso em lama, André Luiz clama pela misericórdia divina


SÃO PAULO (Agência FM) - No mês de abril Chico Xavier teve sua biografia levada ao cinema. Agora, chega às telas uma de suas obras mais famosas psicografadas pelo médium. "Nosso Lar" estreia em circuito nacional na sexta-feira, dia 3. filme Conta a trajetória do médico André Luiz (vivido Renato Prieto) que atuaou também em "Bezerra de Menezes: O diário de um espírito", que depois de morto aprende sobre a vida em outra dimensão.

Em flashback, logo após morte do protagonista, vemos momentos de sua vida na Terra, na infância, na juventude chegando a boêmia e a vida adulta junto da mulher e dos dois filhos. Trata-se apenas de uma introdução, uma preparação para o que virá: enquanto ele se encontra em uma zona denominada de umbral, tipo purgatório onde ele padece e até chega a pedir misericórdia divina.

Este momento do filme, contém as cenas mais pesadas do filme, no qual André Luiz, imerso em lama, é cercado por gritos e todo tipo de sofrimento. Entretanto, ele é resgatado e levado para o local chamado “ Nosso Lar”, uma cidade em um outro plano, conforme lhe explica Lísias – interpretado por Fernando Alves Pinto. Lísias, se torna o melhor amigo do médico e o ajudará na árdua jornada para compreender melhor o porque tudo está acontecendo consigo e como vai ser sua nova vida, vida futura. (Francisco Martins)


"Pai perfeito" traz Ashton Kutcher e Katherine Heigl, nos papéis centrais. Trata-se da a mais nova comédia romântica do diretor Robert, que tem estreia em circuito nacional sexta-feira,27.

SÃO PAULO,26 AGOSTO - Na história, Katherine Heigl interpreta Jen, uma moça atrapalhada, porém independente que, após receber um belo fora do namorado, toma decisão e faz uma viagem com os pais para a Riviera Francesa. Lá conhece Spencer, vivido por Kutcher, um cara que faz de tudo para que sua profissão não apareça; ele é um assassino a serviço da CIA.

A viagem ganha dimensão romântica pois o casal se apaixona nas belas paisagens litorâneas. Então, Spencer decide reconstruir sua vida de modo normal ao lado de Jen. Ele deixa o ofício de matador. O amor floresce entre os dois, em pouco tempo depois, casam-se e vão morar em um subúrbio americano. A pacata vida que levam passa por um revés quando o ex-contratante de Spencer aparece para cobrar mais um serviço. Como manter sua profissão em segredo, será que recusará a oferta tentadora ou vai salvar sua pele e de sua amada esposa.

Trabalho feito com bom humor a serviço das cenas de ação. Entretanto, o que a película explora com muita propriedade é a química entre os protagonistas. As cenas de perseguição ficam em segundo plano, o mais curioso são as cenas de sua moral dúbia, em "Par Perfeito". (FM)

"Salt"

RIO DE JANEIRO (Agência FM) "Salt" transforma Angelina Jolie na maior atriz do cinema de ação dos tempos recentes.

Aos 35 anos, Angelina Jolie transcende os gêneros cinematográficos e tem seu talento seu reconhecido atuando em diferentes papéis. "Salt" estreia em circuito nacional, em cópias legendadas e dubladas.
Sua performance valeu um Globo de Ouro em "Gia" (1998) e um Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por "Garota Interrompida" (1999). A atriz faturou mais de 1,6 bilhão de dólares com personagens de ação: "60 Segundos" 2000, "Lara Croft - Tomb Raider", 2001 / 2003), "Sr. e Sra. Smith", em 2005 e "O Procurado" de 2008.
Jolie chega às telas na pele da agente da Agência Central de Inteligência, Evelyn Salt, sob suspeição de ser ou não uma espiã russa infiltrada na entidade, CIA. Ela tem a real identidade colocada em xeque em frente a seus colegas de inteligência, Ted, interpretado por Liev Schreiber e Peabody vivido por Chiwetel Ejiofor, em um interrogatório.
Durante o interrogatório, um desertor russo, Orlov, interpretado pelo magistral ator polonês Daniel Olbrychski, afirma existir um plano para matar o presidente da Rússia em solo americano. Isso gera um desentendimento entre os dois países.
Kurt Wimmer, roteirista, dá início a uma perseguição para provar a inocência, ou não, de Jolie, digo, da protagonista. Coincidentemente, antes do filme "Salt" chegar aos cinemas norte-americanos, 10 espiões russos foram preso no país, vivendo como meros cidadãos norte-americanos. Um momento oportuno para ver o quanto a ficção se aproxima da realidade. Foto: divulgação (Cícero Silva).

"Uma noite em 67"



Filme revive final de festival de música e apresenta de forma lúdica o passado e presente. Não é um filme de característica nostálgica, tem boa música e bastidores do evento.

A intenção foi transformar um programa de televisão em História. Nem os envolvidos parecem saber. "Só queríamos fazer um bom programa de TV", confessa Solano Ribeiro, produtor do III Festival de Música Popular Brasileira da TV Record, cuja noite de encerramento, em 21 de outubro de 1967, terminou sendo histórica, com direito a violão quebrado, guitarras estridentes, urros de alegria e vaias.
"Uma noite em 67", documentário, faz estreia nacional e mescla imagens de arquivo da TV Record, co-produtora do filme, aos depoimentos de personagens do festival, por exemplo, Edu Lobo, Chico Buarque, Caetano Veloso, Chico Buarque de Holanda, Gilberto Gil,Roberto Carlos e Sérgio Ricardo, ambos entrevistados pelos diretores da película, Ricardo Calil e Renato Terra. Tudo isso 43 anos depois.
O filme mostra que aqueles eram tempos diferentes, conturbados. Tempos cheios de incertezas e luta por mudanças culturais e políticas, no auge da ditadura militar. Qualquer coisa era motivo para jovens e adultos engajados saírem às ruas carregando faixas contra qualquer coisa, até mesmo contra as guitarras elétricas, que para alguns artistas soavam como um sinônimo do imperialismo norte-americano. Por isso mesmo, naquela noite em que Caetano Veloso subiu ao palco para cantar "Alegria, Alegria" acompanhado por tais instrumentos. Devagar, as vaias dissiparam-se força da música jogou para o alto preconceito artístico. Na foto, Jair Rodrigues, Nara Leão e Edu Lobo. (Francisco Martins).
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 20:37 

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Julho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
17

18
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds