Revelando, imortalizando histórias e talentos
2.10.10

Bienal De Par Em Par 2010 inicia série de ações: 2º Encontro Terceira Margem, CirculaDança e suas linhas editoriais. GRÁTIS
 
Trisha Brown Dance Company (Estados Unidos), Carolyn Carlson (França), Yann Marussich (Suíça), Lia Rodrigues Cia. de Danças (RJ) e Maura Baiocchi e Taanteatro Companhia (SP) são alguns dos artistas e companhias que compõem a programação de espetáculos, performances e ações de formação que marcam a Bienal De Par Em Par. 


 
 
De 1º de outubro a 10 de novembro a Bienal Internacional de Dança do Ceará, que acontece desde 1997 nos anos ímpares, movimenta a capital e oito cidades do interior com uma intensa programação de espetáculos, residências, oficinas, performances, lançamentos e uma série de outras atividades. Trata-se da Bienal De Par Em Par, criada em 2008 para preencher as lacunas dos anos pares.
 
TRÊS EIXOS compõem a Bienal Internacional de Dança do Ceará/De Par Em Par. O primeiro eixo é das linhas editoriais, que abrange a revista OlharCE, cuja segunda edição será lançada ainda este ano; o programa de televisão Terceira Margem, em produção da segunda temporada (a primeira temporada teve 10 programas); e o livro Bienal 15 anos, em fase de elaboração.

O segundo eixo é circulação, que envolve os programas CirculaDança e Dança em Palavras, ambos realizados durante a Bienal De Par Em Par 2010. O terceiro eixo é focado nos diálogos, onde se enquadram o Encontro Terceira Margem, cuja segunda edição acontece durante a Bienal De Par em Par 2010; o Pontão, cujas ações terão início em 2011; e a Conexão Cabo Verde,  realizada em janeiro de 2010 em parceria que segue para o próximo ano. (FOTO: Escola Paracuru - Folgaça)
 
Na Bienal De Par Em Par 2010
 
Dois programas vão marcar a Bienal Internacional de Dança do Ceará/De Par Em Par 2010: o CirculaDança e o Encontro Terceira Margem.
 
CirculaDança
 
O CirculaDança é um programa de circulação e interiorização pelo estado do Ceará de espetáculos, residências de criação e oficinas, que nesta edição, além de Fortaleza, inclui oito municípios: Itapipoca, Guaiúba, Paracuru, Sobral, Limoeiro do Norte, Crato, Nova Olinda e Juazeiro do Norte.
 
De 10 a 12 de outubro, a carioca Lia Rodrigues, que este ano comemora os 20 anos de sua companhia de dança, faz residência em Itapipoca para bailarinos e criadores do Vale do Curu. Na sequência, de 13 a 16, a atividade acontece em Paracuru, focada em trabalhos de criação com a Paracuru Cia. de Dança, dirigida por Flávio Sampaio.
 
Maura Baiocchi e Taanteatro Companhia, de São Paulo, ministram a oficina Butoh – método Kazuo Ohno, em Itapipoca. Ela e Wolfgang Pannek lançam em Sobral o livro Tannteatro – Teatro Coreográfico de Tensões. Em Juazeiro do Norte haverá o debate Políticas de Circulação em Dança – Desafios e Perspectivas.
 
O CirculaDança contará ainda com espetáculos e performances com a participação de nomes como Paracuru Cia. de Dança, Balé Baião, Ricardo Guilherme, Cia. Vidança, Aspásia Mariana, Alysson Amâncio Cia de Dança, Academia de Artes Vânia Dutra, Grupo N∞, entre outros. Em Guaiúba, Limoeiro do Norte e Fortaleza, o CirculaDança acontece em parceria com o BNB.
 
2º Encontro Terceira Margem
 
Diferente do que acontece na Bienal de Dança em seus anos oficiais, onde a circulação de trabalhos em formato de espetáculos é privilegiada, o Encontro Terceira Margem / Bienal De Par Em Par investe com mais ênfase na interface com outras linguagens, a exemplo das artes visuais e o audiovisual, assim como na área de formação, com a realização de oficinas, residências, palestras e seminários.
 
Tomar Lugar – Corpo e Performance é o tema do 2º Encontro Terceira Margem, que acontecerá em Fortaleza. Visa desenvolver um campo de pesquisa e produção que explore a relação corpo/performance. Com este projeto, a Bienal amplia sua atuação em direção às artes do corpo, apostando nas potencialidades do campo da performance. O objetivo é ativar a dança em sua relação com outras linguagens, com a cidade, o “lugar”.
 
O 2º Encontro Terceira Margem contará com ações formativas que abrangem residências, oficinas, seminário, mesa-redonda, conferência, palestra, lançamento de livro e encontros. 
 
Na capital cearense, o português João Fiadeiro realiza uma série de ações de formação. A primeira é uma conferência, no auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, no dia 14 de outubro, sobre Introdução ao Método de Composição em Tempo Real: Anatomia de uma decisão. O coreógrafo segue no Alpendre – Casa de Arte, Pesquisa e Produção, de 15 a 22 de outubro, com a residência Composição em Tempo Real/Fortaleza, segunda habitação. No dia 23, no mesmo local, será feita uma apresentação pública do trabalho realizado ao longo da semana, com o tema Como Viver Junto.
 
Três oficinas acontecerão ao longo do mês: Sugestões para uma cidade habitar um corpo, com o mineiro Vanilton Lakka; Respiradouro, com os cariocas Fernanda Eugênio e Gustavo Ciríaco; e Composição: estratégias de ação/Alarm floor – estratégias de composição, com o mineiro Marcos Canário/O Grivo. 
 
No dia 19 começa o Seminário Corpo, Performance e Biopolítica – Modos de vida e estéticas da existência reúne estudiosos e realizadores da área no auditório do Dragão do Mar. Dele participam, no dia 19, Beatriz Furtado (CE), sobre A Performance e o Corpo-arquivo, e Felipe Ribeiro (RJ) que fala sobre Pensamentos sobre Forma, Força, e a Política da Hipérbole; no dia 20, Sylvio Gadelha (CE) sobre A capitalização biopolítica do corpo no neoliberalismo, e André Lage (SP) com o tema Fragmentos de experiências construídos a partir da estratégia de criação e modo de operação propostos pelo método de Composição em Tempo Real; no dia 21, Thereza Rocha (RJ) sobre O que é isso: a  Dança conceitual?, e Maria Cristina Franco Ferraz (RJ), em palestra sobre Biopolítica e mulher-hormônio: cultura somática e invenção artística. No dia 22 todos se encontram em Mesa-Redonda mediada por Marcos Moraes (SP). 
 
Ainda na área de formação, o Encontro Terceira Margem recebe Eleonora Fabião, do Rio de Janeiro, que no final do outubro profere a palestra Performance: modos de pertencer e criar mundo no SESC SENAC Iracema. Dois lançamentos de livros vão compor a programação. No dia 21 Maria Cristina Franco Ferraz lança Homo deletabilis – corpo, percepção e esquecimento: do século XIX ao XXI (Rio de Janeiro: Garamond, 2010), e no dia 23 Maura Baiocchi e Wolfgang Pannek lançam Taanteatro – Teatro Coreográfico de Tensões (Azougue Editorial, 2007). Ambos acontecem no Espaço Mix do Centro Dragão do Mar.
 
A última semana de outubro será marcada pela ação Os Bons Encontros. Já uma tradição na Bienal de Dança, esses são momentos em que artistas convidados trocam ideias sobre as apresentações que realizaram na Bienal, além de refletirem sobre dança contemporânea. Nesta edição, o Passeio Público será o lugar de habitação dessa atividade. Antes disso, no dia 22, no mesmo local, acontece um Encontro marcado com curadores do 2º Encontro Terceira Margem Felipe Ribeiro (RJ), Gustavo Ciríaco (RJ) e Enrico Rocha (CE).
 
Também no Passeio Público, na última semana de outubro, haverá em dois momentos a ação Dança em Palavras. A primeira, O artista de cá encontra o artista de lá, será com Flávia Meireles (RJ) e Andrea Bardawil (CE) no dia 25. Já no dia 31, acontece o Piquenique com Lia Rodrigues (RJ).
 
O QUE VER no
CirculaDança e 2º Encontro Terceira Margem
 
Com toda a programação gratuita, o público terá muito o que ver ao longo de todo o mês na Bienal Internacional de Dança do Ceará/De Par Em Par 2010, tanto no CirculaDança como no 2º Encontro Terceira Margem. Vão ser dias intensos com espetáculos, performances, intervenções urbanas, ocupações temporárias de espaços, imagens projetadas, mostra de vídeos, além da Mostra de Videodança Itaú Cultural, com uma conversa com Sônia Sobral, gerente do núcleo de Artes Cênicas da instituição.
 
Ao longo de todo o mês de outubro CirculaDança/BNB apresenta os cearenses Cia dos Pés Grandes, Escola de Dança de Paracuru, Coletivo Cambada, Artelaria, Grupo N∞, Teatro Mimo, Alysson Amâncio Cia de Dança e Cia Vidança.
 
No 2º Encontro Terceira Margem, artistas cearenses de diferentes linguagens vão habitar o Centro de Fortaleza, pelo período de um mês, com trabalhos que foram selecionados na Convocatória do Encontro. Oito deles vão fazer performances e intervenções urbanas: Júnior Pimenta, Alexandre Mourão, Mariana Smith, Joubert Arrais, Aspásia Mariana, Gerson Moreno, Leonardo Moura Mateus e Tomaz de Aquino. Três convidados do Encontro Terceira Margem farão ocupações: Solon Ribeiro, com O que te faz uma obra de arte?; Wellington Jr./Balbucio com Ternos; e o Coletivo Curto-Circuito, em Situacionautas - Inventando Situ-Ações Performativas e navegando por trajetórias entre signos no espaço público urbano (Homo Consumibilis).
 
Buscando novos modos de se relacionar com a cidade, as ações vão estar em diversos espaços, como Praça dos Leões, Passeio Público, Praça do Ferreira, bem como ruas e prédios. Como desafio lançado pela Curadoria, bailarinos, performers e artistas de distintas linguagens e diversas partes do Brasil (Ceará, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro) e do mundo se colocarão a criar variações de suas pesquisas para lugares do Centro e também a inventar modos de ocupar o espaço urbano. A imprevisibilidade guiará os artistas, uma vez que alguns definirão o lugar e os percursos de apresentação de seus trabalhos em sua chegada a Fortaleza.
 
As apresentações estarão também no Theatro José de Alencar, Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Teatro, Praça Verde e Museu de Arte Contemporânea – MAC e Espaço Mix), Alpendre, Museu do Ceará, Teatro das Marias, SESC SENAC Iracema e Centro de Referência do Professor.
 
QUEM VEM
 
Um dos maiores nomes da dança contemporânea do mundo estará pela primeira vez no Ceará. É a Trisha Brown Dance Company (TBDC), dos Estados Unidos, que comemora 40 anos de criação trazendo a Fortaleza uma série de peças que marcaram a história da dança e formas elaboradas na década de 70, denominados Early Works (Figure eight, Spanish Dance, Accumulation, Group Primary Accumulation, Sticks, La Chanteuse, Leaning Duet e Falling Duets). Estes trabalhos serão apresentados no dia 23, na Praça do Ferreira e no Museu de Arte Contemporânea/MAC do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. No mesmo dia, a TBDC leva para a Praça Verde do Dragão do Mar, Floor of the Forest. No dia seguinte, o palco é o Theatro José de Alencar, com três trabalhos do atual repertório da companhia, L’Amour au théâtre, You can see us e Foray Forêt.
 
Da França, vem La Compagnie CCN Roubaix/Carolyn Carlson, que apresenta os espetáculos Mandala e Li no Theatro José de Alencar na noite da abertura oficial do Encontro, dia 14. Da Europa, vem também o suíço Yann Marussich. No dia 23, ele apresenta a performance Ex-Pression e, no dia seguinte, é a vez de Bleu Remix ser visto pelo público do MAC do Centro Dragão do Mar.
 
A carioca Lia Rodrigues Cia. de Danças, em comemoração aos 20 anos da companhia, mostra espetáculos de repertório no Encontro Terceira Margem. No dia 28 apresenta Encarnado no Anfiteatro do Dragão do Mar; no dia 29, Aquilo de que somos feitos, no Centro de Referência do Professor; no dia 30 o espetáculo é Formas Breves, no SESC SENAC Iracema; e no dia 31 volta ao Anfiteatro do Dragão do Mar com Pororoca.
 
O 2º Encontro Terceira Margem recebe também Maura Baiocchi e Taanteatro Companhia (SP), com Dan – devir ancestral; Marcelo Evelin/demolition inc. + Núcleo do Dirceu (PI), com Mono; Elielson Pacheco/Núcleo do Dirceu (PI), com T.T.A. (Today – Tomorrow - Always); Ivani Santana (BA), com Res: você duchamp seu texto e eu; Flavia Meireles (RJ), com Sem nome, todos os usos e com Variação, este em colaboração com Astrid Takche de Toledo; Margô Assis/Eugênio Paccelli Horta (MG), com Desenho; Pizamiglio Pires Mouramateus (CE), com Cavalos; Micheline Torres (RJ), com Carne e Eu prometo, isso é político; Ricardo Marinelli (PR), com Eu tenho autorização da polícia para ficar pelado aqui; Michelle Moura (PR), com Cavalo e Big Bang Boom; Thembi Rosa + O Grivo + Rivane Neuenschwander (MG/BA), com Verdades inventadas e o Resultado da Residência de Marcos Canário/O Grivo.
 
Recebe ainda os seguintes artistas, por meio do Programa Rumos ITAÚ CULTURAL Dança 2009/2010: Denise Stutz e Felipe Ribeiro (RJ), em Justo uma Imagem; Marcos Klann (SC), com O que antecede a Morte; e João Costa Lima (PE), com O outro do outro.
 
O fim de três noites do Encontro Terceira Margem será com uma programação “Na Paralela”, intitulada Pro Dia Nascer Feliz, com performances, shows e danças tradicionais no Teatro das Marias. Outras atividades que também compõem o Encontro Terceira Margem são as caminhadas de Gustavo Ciríaco e Fernanda Eugênio (RJ), os mesmos da oficina Respiradouro. Mostra de vídeos e imagens projetadas também integram a programação da Bienal De Par Em Par.
 
A Bienal Internacional de Dança do Ceará/De Par Em Par 2010 é apresentada pela Petrobras e BNDES, através da Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal. Patrocínio: Oi, Banco do Nordeste do Brasil – BNB e Fundação Nacional de Artes – Funarte. Apoio cultural do Ministério da Cultura – MinC, Governo do Estado do Ceará através da Secretaria da Cultura – SECULT e Oi Futuro.
 
SERVIÇO
 
Bienal Internacional de Dança do Ceará/De Par Em Par 2010 –

2º Encontro Terceira Margem e Circula Dança - De 1º de outubro a 10 de novembro em Fortaleza e oito cidades do interior.

Info.: 85-3268.3034 | bienal@bienaldedanca.com | www.bienaldedanca.com.

Toda a programação é GRATUITA.
 
 
30/Setembro/2010
 
Comunicação | Bienal Internacional de Dança do Ceará
Thaís Gonçalves e Darlano Dídimo
85-8844.2254 | 9997.9035 | comunica@bienaldedanca.com
 
ASSESSORIA DE IMPRENSA
 
DÉGAGÉ
Jornalistas Responsáveis: Sônia Lage e Eugênia Nogueira
85 3252.5401 | 9989.5876
degage@degage.com.br  | www.degage.com.br
 

 

--
Dégagé
+55 85 3252-5401
www.degage.com.br

 

 

 

 

 

Carolyn Carlson - ABERTURA

França

CCN Roubaix Nord-Pas de Calais/Compagnie Carolyn Carlson

14/10 21h Theatro José de Alencar
Abertura oficial


Mandala
2010 Livre 30 min

Mandala é uma encarnação da pulsação do coração humano, constitutivo do espaço universalmente dividido por todo ser, do começo ao fim de nossas existências. O tempo da vida está presente em um círculo do zen budismo que simboliza o universo e o gesto artístico perfeito, que não pode ser completado a não ser por um espírito totalmente livre.

Coreografia: Carolyn Carlson. Interpretação: Sara Orselli. Música: Michael Gordon. Figurino: Chrystel Zingiro. Iluminação: Freddy Bonneau. Produção: Centre Chorégraphique National Roubaix Nord-Pas de Calais com a colaboração do Atelier de Paris-Carolyn Carlson.


Li
2007 Livre 18 min

Li é um ideograma que se refere, originalmente, ao grão na jade e na madeira, o “orgânico padrão” no princípio de todas as coisas, quando este está em acordo com o “Tao”. As transformações da natureza, a corrente do vento, a penumbra e a luz, a polaridade do yin e do yang, que um se transforma no outro. Sem uma palavra.

Coreografia: Carolyn Carlson. Intérpretes: Chinatsu Kosakatani e Yutaka Nakata. Música: Aleksi Aubry-Carlson. Iluminação: Freddy Bonneau. Cenografia: Philippe Karpinski. Figurinos: Chrystel Zingiro, Han Jin-Gook, Lee Young-Hee. Assistente artístico: Valentina Romito. Produção: Centre Chorégraphique National Roubaix Nord-Pas de Calais com a coloboração da Quinzaine du Japon.


Produção Centre Chorégraphique National Roubaix Nord-Pas de Calais Le Centre Chorégraphique National Roubaix Nord-Pas de Calais é subvencionado pelo Ministère de la Culture, pelo Conseil Régional du Nord-Pas de Calais, pela cidade de Roubaix e pelo Conseil Général du Nord. Esta turnê tem o apoio de CulturesFrance.


Carolyn Carlson é americana e, há quatro décadas, tem tido influência no cenário da dança contemporânea européia. Suas peças, que prefere denominar “poesia visual, marcam a história da dança. Em 2006, ganha o primeiro Leão de Ouro concedido a uma coreógrafa pela Bienal de Veneza. Dirige a National Coreographic Centre Roubaix Nord-Pas de Calais e o Atelier de Paris-Carolyn Carlson.

ccn-roubaix.com
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 00:37  comentar

Outubro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
15

17
18
19
21

24
25
28
30



SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO