Revelando, imortalizando histórias e talentos
19.12.10



Diretor e roteirista de cinema Blake Edwards morre aos 88 anos vitimado por complicações decorrentes de pneumonia.



Blake fez mais de 40 filmes, entre eles "A Pantera Cor-de-Rosa". A informação foi fornecida pelo representante de Julie Andrews, sua mulher, disse que Edwards morreu na noite de quarta-feira,16, no Centro de Saúde St. John's, em Santa Monica, com ela, Julie Andrews e familiares do seu lado.

Importante personagem de Hollywood, Blake Edwards, a partir dos nos anos 1960, quando iniciou seu trabalho e atuou em clássicos como "Bonequinha de Luxo", com Audrey Hepburn, e "Vício Maldito", ao lado de Jack Lemmon.

O primeiro "A Pantera Cor-de-Rosa", em 1963, ele colaborou de forma definitiva para fazer o então jovem ator Peter Sellers em um astro. De outro lado, consolidou a carreira do próprio Edwards, um diretor com olhar sempre voltado a sátira e o humor.

A série de filmes "A Pantera Cor-de-Rosa" se tornaram sucessos de bilheteria, com Peter Sellers (Peter Sellers morreu em 1980) fazendo o papel do intrepido detetive francês Inspetor Clouseau, a procura de diamante roubado.

Outros sucessos viriam em sua carreira, entretanto,"Lili, Minha Adorável Espiã" foram fracassos de bilheteria, e durante um período nos anos 1970 sua secretária eletrônica não mais recebeu recado. Essa época foi retartada por Blake Edwards em seu filme "S.O.B.", de 1981.

Edwards nasceu com o nome William Blake Crumb em Tulsa, Oklahoma, em 26 de julho de 1922. Nos anos 1940 ele tentou ser ator, mas no final dessa década começou a trabalhar como roteirista e, mais tarde, diretor. Casou-se duas vezes, a segunda das quais com Julie Andrews, em 1969. Ele e Andrews ficaram casados por 41 anos e criaram cinco filhos juntos - três de seus casamentos anteriores e dois que adotaram juntos.

Nico Papatakis morre aos 92 anos

O cineasta francês de origem grega Nico Papatakis, ex-marido da atriz Anouk Aimée, faleceu no último dia 17 de dezembro, em Paris, com 92 anos, mas o fato só foi anunciado pela imprensa nesta quarta-feira,21.

Francês, nascido no dia 19 de julho de 1918 em Addis-Abeba (Etiópia), onde combateu Mussolini, Nico Papatakis foi obrigado a se exilar e encontrou refúgio primeiramente no Líbano e depois na Grécia. Em 1939, mudou-se para Paris. Nico frequentou a 'intelligentsia' parisiense da época, junto dos escritores Jean-Paul Sartre e Jean Genet ou ainda dos poetas André Breton, Jacques Prévert e Robert Desnos.

No ano de 1947, criou o cabaré "La Rose Rouge", trampolim para inúmeros artistas, depois se casou com a atriz Anouk Aimée, com quem teve uma filha, Manuela. Em 1950, ele produziu e financiou o filme de Jean Genet, "Un Chant d'Amour", com fotografia assinada por Jean Cocteau, mas a única obra cinematográfica do cáustico escritor foi censurada e estreou apenas em 1975.

Já em 1957, deixou a França e partiu para os Estados Unidos, mudando-se para Nova York, onde conheceu a modelo alemã Christa Päffgen, que pegou emprestado seu nome, tornando-se a lendária Nico, musa de Andy Warhol e do Velvet Underground.

Retornou a Paris, ele realizou em 1962 seu primeiro filme, "Les Abysses", sobre a peça de Genet, "Les Bonnes", inspirada na história real das irmãs Papin. O filme foi apresentado no festival de Cannes no mesmo ano e escandalizou.

Em 1967, ele rodou "Os Pastores da Desordem" que denunciou o regime dos coronéis gregos. Mas o filme que estreou em 1968 foi um fracasso.

Papatakis, nesta época marido da atriz grega Olga Karlatos, estreou na política, ao se opor à ditadura dos coronéis na Grécia.

Em 1975, seu filme explosivo "Gloria Mundi", que falava da tortura na Argélia, foi retirado de cartaz após um atentado a bomba ao cinema Marbeuf. Com "Les Equilibristes", em 1991, um retrato amargo de Jean Genet, incarnado por Michel Piccoli, ele enfureceu os admiradores do autor.

"Papatakis era um homem universal. Ele construiu sem cessar pontes entre a África e a Europa, entre a Grécia e a França, entre a França e os Estados Unidos", declarou o ex-ministro francês da Cultura Jack Lang. "Homem de coragem, ele era um criador refinado e audacioso", acrescentou. (Francisco Martins / www.click21.com.br
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 00:16 

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Dezembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
15
18

23
25

27
29
30
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds