Revelando, imortalizando histórias e talentos
20.2.20

Zé do Caixão e ator Zé Lopes \ Foto:
 jornalista francisco martins

 

Mestre do terror brasileiro dirigiu 40 produções e atuou em mais de 50 filmes, faleceu  nesta quarta-feira (19) no hospital Santa Maggiore, no Parque Dom Pedro, região central de São Paulo. O velório acontece no Museu da Imagem e dom Som, na capital paulistana. 


Morre cineasta José do Caixão cujos filmes "Esta Noite encarnarei no teu corpo", O estranho mundo do Zé do Caixão',Trilogia do Terror,  O despertar da Besta e Finis Hominis, deram-lhe fama internacional.

 

José Mojica Marins nasceu em São Paulo, 13 de março de 1936, cineasta, ator, roteirista e televisão. Mojica também é conhecido como Zé do Caixão, seu personagem mais famoso. Embora Mojica seja conhecido principalmente como diretor de cinema de terror, teve trabalhos anteriores cujos gêneros variavam entre faroestes, dramas, filmes de aventura, dentre outros, incluindo filmes do gênero pornochanchada, no Brasil, durante aquela época. 

 


Mojica desenvolveu um estilo próprio de filmar que, inicialmente desprezado pela crítica nacional, passou a ser reverenciado após seus filmes começarem a ser considerados cult no circuito internacional. Mojica é considerado como um dos inspiradores do movimento marginal no Brasil. 

 

Começo da carreira profissional


Nascido em uma fazenda pertencente à fábrica de cigarros Caruso, na Vila Mariana, em São Paulo, Brasil, filho de artistas circenses de origem espanhola, Antônio André e Carmen Marins, José Mojica Marins ainda criança, passava horas lendo gibis, assistindo a filmes na sala de projeção do Cinema em que seu pai trabalhava, brincava de teatro de bonecos e montava peças com fantasias feitas de papelão e tecido. Quando tinha 3 anos, a família de Mojica veio a se mudar para os fundos de um cinema na Vila Anastácio.

 

Depois da fundação de sua escola, a carreira profissional de Mojica Marins passou a ficar cada mais mais próxima. Mojica Marins tentou realizar o filme Sentença de Deus por três vezes e o filme acabou como inacabado. Semi-profissional, o filme Sentença de Deus é experimental no sentido mais genuíno e revela os primeiros passos de José Mojica Marins na arte do cinema. Seu mais recente filme é Encarnação do Demônio, de 2007. 

 

Alguns prêmios do filme À Meia-Noite Levarei Sua Alma

 

Prêmio Especial no Festival Internacional de Cine Fantástico y de Terror Sitges (Espanha), em 1973

Prêmio L’Ecran Fantastique para originalidade, em 1974

Prêmio Tiers Monde da imprensa mundial, na III Convention du Cinéma Fantastique (França), em 1974.

 

link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 14:24  comentar


Maio 2020
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO