Revelando, imortalizando histórias e talentos
6.4.12

“Hoje, não só os governos estaduais, mas todos os municípios trabalham junto com o governo federal para superar a extrema pobreza" Por Secom (Secretaria de Comunicação) e Formas&Meios.

 

 

Foto: Agência Brasil

 

 

Em entrevista ao programa Bom Dia Ministro dessa quinta-feira (5), a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, comentou a parceria entre estados, União e municípios no combate à pobreza, sobre o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) do Brasil sem Miséria e a inclusão produtiva da população adulta, entre outros assuntos. Leia abaixo trechos da entrevista, editada por Secom / Formas&Meios.

 

 

 

 

Pacto federativo

 

Hoje, não só os governos estaduais, mas todos os municípios trabalham junto com o governo federal para superar a extrema pobreza e ter não só transferência de renda, mas qualificação profissional, saúde, educação. O que os estados estão fazendo? Muitos deles, além de estarem ajudando com a agenda da qualificação profissional, estão complementando o Bolsa Família. Passamos a ter, em alguns estados, um cartão que parte é Bolsa Família e parte é a complementação de renda dos estados.

 

 

Cadastro Único

 

Já conseguimos alcançar 550 mil famílias. Isso mostra o engajamento, principalmente dos municípios. O que a pessoa tem que fazer se ela for pobre ou extremamente pobre? Procurar a prefeitura e se cadastrar. Muita gente acha que deve se cadastrar somente para receber o Bolsa Família. Hoje o Cadastro Único tem um conjunto de programas. É através do cadastro que vamos ofertar o Pronatec, a Tarifa Social, fazer as escolhas do “Minha Casa, Minha Vida”, e um conjunto de outras ações do governo federal e dos estados.

 

 

Qualificação e Emprego

 

 

Alguns estados estão vinculando a complementação de renda com a participação no curso de qualificação profissional. No caso do Bolsa Família, a maior parte dos adultos já trabalha. Mais de 70% dos adultos que recebem o Bolsa Família trabalham em empregos precários, às vezes não têm a carteira assinada e, pelo número de pessoas na família, não conseguem ganhar mais de R$ 70 per capita. Agora, poderiam estar fazendo um curso de qualificação e melhorando sua empregabilidade, e também ocupando essas vagas melhores. O Brasil Sem Miséria oferece vários tipos de qualificação, também para melhorar o negócio. Estamos ofertando cursos exatamente nas áreas onde tem maior oferta de empregos e fazendo um trabalho junto com a área de emprego de cada um desses municípios, para que essas pessoas que estiverem no curso de qualificação tenham o seu nome ofertado nas fontes de vaga do território.

 

 

Microempreendedor

 

A pesquisa que o Sebrae fez recentemente diz que 8% das pessoas, das empresas que se formalizaram no microempreendedor individual, são do público do Bolsa Família. Estamos levando qualificação técnica, através do Sebrae, para que as pessoas aprendam a mexer com fluxo de caixa, a fazer estoque, organizar a sua documentação e possam, com isso, melhorar o seu negócio. Estamos ofertando crédito muito mais barato, através do Crescer. Reduzimos o crédito para um público microempreendedor, em especial do Bolsa Família, de 60% ao ano para 8% ao ano. Estamos também apoiando ações de economia popular e solidária, junto com o Ministério do Trabalho e Emprego, com a nossa Secretaria de Economia Popular e Solidária, para montar negócios associativos ou organizar pequenas cooperativas.

 

 

Pronatec

 

O Pronatec do Brasil Sem Miséria é ofertado para quem tem baixa escolaridade, não tem ensino fundamental completo. Estamos levando as pessoas para a sala de aula, dando cursos que são em média de 200 horas, garantindo que essas pessoas consigam acessar vagas que estão hoje abertas no mercado de trabalho. Nesses quatro anos, serão um milhão de vagas voltadas para o trabalhador do Bolsa Família, para o pessoal do Cadastro Único. Nesse primeiro momento, estamos trabalhando com municípios acima de 80 mil habitantes, mas a ideia é que a gente possa ir ampliando e ofertar essas vagas.

 

 

Busca Ativa - Pronatec

 

Temos em torno de 50 mil matrículas e pré-matrículas já feitas. Estamos remunerando os municípios para que eles nos ajudem a fazer essa Busca Ativa para a população ter acesso à qualificação profissional. Tem município que está usando carro de som, indo para os bairros, para as comunidades, alertando sobre as vagas. Tem município que usa as rádios para fazer isso, panfletos. A população interessada tem que procurar os nossos Centros de Referência em Assistência Social, as nossas prefeituras, a Rede Sine, que em muitos lugares tem sido um parceiro.

 

 

Bolsa Verde

 

 

O Bolsa Verde é uma das ações estratégicas do Brasil Sem Miséria voltados para a população em reservas extrativistas federais que tenham ativos ambientais. A população extremamente pobre que mora em florestas nacionais, em reservas extrativistas, em assentamentos extrativistas, ou seja, que tem uma área de biodiversidade, de floresta ou de bioma importante, recebem o Bolsa Família e um valor a mais para cuidar desses ativos ambientais

 

 

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 16:11  comentar


Novembro 2019
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO