Revelando, imortalizando histórias e talentos
23.10.17

 

Exposição traz obras, promovidas pelo encontro de oito artistas, realizadas a partir do diálogo com o tema da memória na América Latina.

 


O Memorial da Resistência vai apresentar, a partir deste sábado (21) a exposição “Hiatus: a memória da violência ditatorial na América Latina”. A mostra promove o encontro de oito artistas que se dedicam de modo original e expressivo ao tema da memória, com pesquisas que emergem e dialogam com os resultados das Comissões da Verdade e a continuidade de violações semelhantes no mundo contemporâneo.

 

Participam da exposição os artistas Andreas Knitz, Clara Ianni, Fulvia Molina, Horst Hoheisel, Jaime Lauriano, Leila Danziger, Marcelo Brodsky e Rodrigo Yanes, com obras que passam por diversos suportes, pesquisas e exercícios: instalações (como as de Andreas Knitz, Clara Ianni, Horst Hoheisel Leila Danziger e Rodrigo Yanes), fotografias pessoais com intervenções (como as de Marcelo Brodsky), estruturas cilíndricas com as imagens de mortos e desaparecidos (como a obra de Fúlvia Molina) ou um impactante vídeo sobre um linchamento (obra de Jaime Lauriano).

 

A exposição conta com o apoio do Goethe Institut e do Instituto de Estudos Avançados da USP e é parte integrante do projeto “Hiatus”, que conta com seminários, palestras e a realização, também no dia 21 de outubro, de um “Sábado Resistente” sobre o tema em questão.

 

serviço

 

Exposição Hiatus: a memória da violência ditatorial na América Latina

Abertura: 21 de outubro (sábado), às 11h

Encerramento: 13 de março de 2018

De quarta a segunda-feira, das 10h às 18h (entrada até 17h30)

Memorial da Resistência de São Paulo (Largo General Osório, 66 – Luz – São Paulo)

Entrada gratuita -

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 22:48  comentar

Outubro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13

15
17
19
21

22
24
26
28

29
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO