Revelando, imortalizando histórias e talentos
21.8.18

 

Não tem como iniciar este editorial sem que se peça respeitosamente ao ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, a tomar um pouco de vergonha na cara. 

 

Em entrevista ao repórter da Voz do Brasil, Eduardo Biagini, na segunda-feira, 20, falando sobre os acontecimentos em Pacaraima, Roraima, onde se discute o fechamento ou não da fronteira após assalto supostamente cometido por venezuelanos, o ministro ressaltou que a ONU (Organização das Nações Unidas), elogiou o tratamento que o Brasil está  dando aos refugiados, especificamente,  venezuelanos. "A ONU afirmou que o Brasil vem se destacando  nos assuntos congêneres muito além dos países que recebem refugiados", disse Padilha. 

 

Ora senhor ministro. A Constituição brasileira para os estrangeiros tem de ser cumprida a galope. Vocês cumprem os acordos internacionais onde o Brasil é signatário. Mas, e quanto aos brasileiros, os nativos? Muitos morrem debaixo de viadutos, seja de fome ou frio dentro de suas moradias, as caixas de papelão. Na outra ponta, os nativos trabalhadores, em sua maioria,  não tem o tratamento dispensados aos invasores (refugiados). 

 

Haja vista que: recebem local para morar, cuidados na saúde e encaminhamento a empregos, cobertores quentinhos. Lhe pergunto ministro, qual é o brasileiro que tem esta regalia? Qual é o brasileiro que tem seus direitos constitucionais respeitados  principalmente, por vocês parlamentares e do poder público? A maioria esmagadora dos trabalhadores (que paga seus salários) morrem sem ter uma casa. 

 

Além do mais, 38% dos brasileiros vivem à margem da pobreza, ou seja, com menos de 1 dólar por dia para sobreviver, segundo recomendação da própria ONU - organismo que o senhor diz prestigiar o Brasil. Por que não se faz cumprir a constituição? Por que brasileiro é burro, idiota, só serve para pagar imposto e serem furtados por vossas excelências. 

 

Aumento taxa de assaltos 

 

O número de assaltos em Rio Branco, Acre, coincidentemente subiu de 3 para 10 ao dia, isso depois da chegada dos venezuelanos ao Brasil. Mediante tudo isso; mediante o descumprimento dos direitos constitucionais dos brasileiros sendo aviltados dia a dia, mês a mês ano a ano, décadas e décadas a fio, o senhor, ministro, vem falar que socorrer os venezuelanos é questão de humanidade. 

 

Então, com isso o senhor afirma que os brasileiros não são humanos, logo não precisam de socorro. Não precisam de respeito. Ministro, tem hora de falar e de calar. Portanto, cale a matraca senhor Eliseu Padilha. O país que tem um ministro de seu quilate, pode inverter o lema: Ordem e retrocesso. (Francisco Martins). 

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 22:31 

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Agosto 2018
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
14
15
17

19
20
22
24
25

26
28
29
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds