Revelando, imortalizando histórias e talentos
5.9.18

 

A atriz Beatriz Segall morreu nesta quarta-feira (5) aos 92 anos, informou a assessoria de imprensa do hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo, onde ela estava internada. Segundo a assessoria de imprensa da atriz, Beatriz Segall morreu por volta de 12h. Ela será velada no próprio hospital a partir das 19h e o corpo será cremado nesta quinta-feira (6) em Cotia, na Grande São Paulo. 

 

 

Em uma carreira de mais de 70 anos dedicada aos palcos e à TV, Beatriz Segall viveu em 1988 o papel que a eternizou na teledramaturgia brasileira. Após 192 capítulos da novela “Vale tudo”, a vilã interpretada pela atriz carioca morria com três tiros e fazia o país inteiro se perguntar: “Quem matou Odete Roitman?”

 

Beatriz Segall esteve internada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, e tinha recebido alta no dia 21 de agosto por problemas respiratórios. O hospital não informou quando ela voltou a ser internada. A causa da morte não foi divulgada. 

 

Teatro

 

Nascida em 25 de julho de 1926 no Rio de Janeiro, Segall fez sua primeira peça durante um exercício de língua na Aliança Francesa. Convidada para se tornar profissional, recusou por causa da desaprovação do pai, que queria que ela fosse professora. Ao retornar ao Brasil, recusou outra peça e ficou por 14 anos como dona de casa, após se casar com o museólogo, exonomista e autor teatral Maurício Segall, filho do artista Lasar Segall. Até que em 1964 aceitou um papel no Teatro Oficina a convite do diretor José Martinez Corrêa.

 

Na TV

 

A estreia na Globo aconteceu em 1978, na novela “Dancin’ days”. Após agradar o público, no ano seguinte esteve na novela “Pai herói”, quando viveu a vilã Norah.

 

Em 1980, participou do premiado filme “Pixote, a lei do mais fraco”, dirigido por Hector Babenco. Oito anos depois, após passagem por outras emissoras, voltou à Globo para viver seu papel mais icônico.

Na Globo, seus últimos trabalhos foram na novela “Lado a lado”, em 2012, na qual interpretou uma rica senhora francesa, Madame Besançon. Em 2015, esteve no seriado “Os experientes”, que abordava a vida na terceira idade.

 

 

Repercussão entre colegas

 

Aguinaldo Silva, um dos autores de “Vale Tudo”, à GloboNews:

“Não posso negar que Odete Roitman foi uma criação geral primorosa do Gilberto e que a Beatriz Segall tornou mais genial e primorosa ainda”, disse o autor ao falar sobre uma das maiores personagens da atriz.

 

Wolf Maia, ator e diretor, à GloboNews

 

“Estou muito triste com a partida de Beatriz, que era uma amiga, uma atriz, uma pessoa muito importante na minha vida. Minha primeira direção geral em novelas foi com ela, em ‘Barriga de Aluguel’. E trouxe para fazer ‘Cinquentinha’ agora, quando ela já estava longe da televisão. Estamos com Beatriz no coração, na memória, sentindo essa perda. "

 

Vicentini Gomez em seu perfil no face:

 "Mais uma nobre artista partiu. Beatriz Segall, que os anjos a receba em festa".

 

Gloria Pires, atriz, à GloboNews

 

“Foi uma diva, atriz potente, trabalhadora esgotável. Nunca entendi o porquê de seu sumiço da TV”

Fernanda Paes Leme, atriz e apresentadora, via Twitter : "Perdemos um ícone. Descanse em paz, Beatriz Segall".

 

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 20:45  comentar

Setembro 2018
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13
14
15

16
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO