Revelando, imortalizando histórias e talentos
11.4.18

 

Ministro do STF Gilmar Mendes foi o maior carrasco e ao mesmo tempo usou de cinismo durante o processo que levou Luís Inácio Lula da Silva de retorno ao seu lar, a prisão.

 

Nós brasileiros estamos pouco acostumados a assistir julgamentos pela televisão, e muito menos em loco. Isso quando se fala, não somente de julgamento, mas do julgamento de uma figura que chegou ao posto de maior importância do País. Aliada à sua importância política, um comunista. E poucos sabem como funciona a mente de um ser comunista. Em três palavras apenas: cruel, satânico, desalmado.

 

Para combater uma pessoa desta magnitude em maldade, é necessário uma pessoa com grande desapego, uma pessoa confiante, que aceite provocações e até, desaforos. Foi assim que agiu o ministro Gilmar Mendes que, - para muitos dos brasileiros sempre apressados pela prisão a qualquer custo, o tem como um traidor ou um desonesto. Este é um dos grandes equívocos. Foi Mendes quem colocou a corda em trono do pescoço de Lula, e deu aquele nó chamado "nó de marinheiro". Mendes deu todo suporte para que seus colegas do STF trabalhassem provas incontestáveis, irrefutáveis contra o petista, assim, derrubando todos os argumentos de um processo com julgamento político.

 

Caso alguém ainda se lembre, os argumentos dos petistas (e de qualquer comunista ), giram em torno de: inocência e cerceamento dos seus direitos. Exatamente ai, entra mais uma vez o Dr. Gilmar Mendes. Com seus atos polêmicos (mas pensados) ele foi dando linha aos petistas - que se sentiam confortáveis e confiantes. Somente assim, os petistas e Lula, iam baixando a guarda. Enquanto isso, o laço no pescoço apertava cada vez mais. Isso graças aos tais "desmandos" do ministro Gilmar Mendes, que ilusoriamente, dava meio palmo de corda aos petista para que o STF apertasse dois palmos. Desta forma, iam esganando seus argumentos de que não tinham acesso às provas, que não estavam tendo seus direitos respeitados entre outros queixumes praxe dos comunistas.

 

O xerife queridinho dos brasileiros, o juiz paranaense Sérgio Moro e a PF, quase puseram a perder uma condenação madura do STF. Uma condenação com maior número de provas irrefutáveis já visto; sem caber nenhum dos argumentos do elenco milionários de advogados contratados pelo PT para livrar Lula das grades curitibanas. Sem dúvida, as qualidades dos autos probatórios cobrem a falha de Moro e da Polícia Federal, que se mostraram garotos temerosos demais.

 

É preciso, sempre, se ver as coisas de ângulos independentes e sem pré julgamento. Por pré-julgamentos e julgamentos mau feitos que poucos dos condenados no Brasil ficam preso. Isso devido ao excesso de erros. Algo que inexistente neste processo contra Lula da Silva.  Ministro Gilmar Mendes é o artífice maior no tocante ao tempo necessário para que o STF conseguisse um conjunto probatório sério, digno de qualquer país do mundo. (Francisco Martins).

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 23:07  comentar


Julho 2018
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO