Revelando, imortalizando histórias e talentos
24.7.19

O museu faz com que o visitante reflita em relação à história das reduções missionais na América do Sul 

Foto: AgênciaFM 

 

Para os jesuítas, uma redução era definida como a reunião de um grupo numeroso de indígenas em povoados para facilitar o trabalho de conversão ao cristianismo. A cidade gaúcha de São Miguel das Missões abrigou a mais importante redução jesuítica existente no Brasil. 

 

Fundada em 1687, chegou a reunir, no auge, quase cinco mil habitantes, entre indígenas e religiosos. Após ser incendiado, restaurado e repovoado, o local acabou saqueado no início do século XIX e viu seus moradores irem embora. Hoje, essas ruínas, que foram tombadas como patrimônio brasileiro e da humanidade formam o Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo.

 

O museu foi projetado em 1938 pelo arquiteto, urbanista e professor Lúcio Costa com a intenção de abrigar, em um só local, esculturas sacras missioneiras e os fragmentos arquitetônicos das antigas reduções que se encontravam espalhados pela região. Em 1940, o museu foi criado e, em 1941, foi aberto ao público.

 

As relíquias armazenadas no Museu das Missões quase foram perdidas em 2016, quando o museu foi atingido por um tornado seguido de fortes chuvas que provocaram danos nas instalações físicas e em parte do acervo. Felizmente não houve prejuízo irremediável, mas o museu ficou fechado por cerca de um ano para que uma obra emergencial de recuperação do museu fosse realizada pelo Iphan, com recursos do Fundo Nacional da Cultura (FNC).

 

Serviço

 

Com a entrada gratuita, o Museu das Missões fica na Rua São Luiz, S/Nº – Centro, São Miguel das Missões – RS. Funciona de terça a domingo, das 9h às 12h e das 13h30 às 18h.

Tel: (55) 3381-1291

Email: museu.missoes@museus.gov.br

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 16:33  comentar


Agosto 2019
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds