Revelando, imortalizando histórias e talentos
22.2.21

Atriz mineira Wilma Henriques fez 90 anos no dia 15, é homenageada pela Funarte. Considerada "a diva do teatro mineiro", ela iniciou a carreira como apresentadora de programa televisivo

Funarte presta homenagem à atriz Wilma Henriques, que completa 90 anos de idade no dia 15 de fevereiro. Com mais de 50 anos de carreira e vasta experiência na TV, no teatro e no cinema,  a artista é considerada “a diva do teatro mineiro”. Sua história traça um paralelo com a trajetória das artes cênicas em Minas Gerais.

Wilma Henriques nasceu em 1931, em Conselheiro Lafaiete (MG). Aos 14 anos ficou órfã de pai e decidiu continuar morando e desenvolvendo carreira em sua cidade natal. O objetivo era ficar perto da mãe e, ao mesmo tempo, manter o vínculo com seus conterrâneos.

Iniciou sua vida profissional como produtora e apresentadora do programa Espelho, na extinta TV Itacolomi, em 1959. A atração era voltada ao público feminino e fazia bastante sucesso na época. A atriz deixou a emissora, em 1962, e seguiu para a TV Belo Horizonte, hoje Globo Minas, e para a TV Alterosa, onde trabalhou como apresentadora do programa O Assunto é Mulher.

A primeira experiência de Wilma Henriques no teatro foi numa montagem de Pigmalião, peça escrita por George Bernard, para a qual foi convidada a substituir a atriz Elvira Bracher – mais conhecida como Lea Delba. Logo depois, Wilma Henriques atuou em O Macaco da Vizinha, de Joaquim Manoel de Macedo, com direção de Carlos Laerte. Em 2011, participou da 37ª Campanha de Popularização Teatro e Dança, do Sindicato dos Produtores de Artes Cênicas de Minas Gerais, com a montagem Sonhos, dirigida por Marcos Vogel.

No cinema, a atriz atuou nos filmes O Vestido;  Trem Fantasma;  O Menino e o Vento; Vinho de Rosas;  Aleijadinho  – Paixão, glória e suplício;  Ela e os Homens; Quem não escuta não vê a chuva; e A mulher que sabia demais, entre outros.

Em janeiro de 2020, foi inaugurado o o Teatro de Bolso Wilma Henriques, no município de Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG). A sala é uma homenagem àquela que se consagrou uma das mais conceituadas atrizes mineiras, por ocasião dos seus 89 anos.

Prêmios 

A artista foi premiada como garota propaganda, apresentadora de televisão e melhor atriz de Minas Gerais, nos anos de 1961, 1962, 1964, 1969, 1973, 1975, 1976 e 1994. Ganhou a Comenda do Mérito Artístico da Fundação Clóvis Salgado (vinculada à Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais) e a Medalha Santos Dumont de Honra ao Mérito, além da Medalha da Inconfidência, que recebeu no dia 21 de abril de 2009, e do colar do mérito artístico da Câmara dos Vereadores, no mesmo ano. (AgênciaFM \ Funarte - Foto: prefeitura de Belo Horionte). 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 14:54  comentar


Junho 2021
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds